Português
English
Español

Serviços

Gerenciamento de Áreas Contaminadas
     

O trabalho realizado pela SP Engenharia Ambiental visa minimizar os riscos a que a população e o meio ambiente são submetidos em virtude da existência de contaminação, por meio de um conjunto de medidas que assegurem o conhecimento das características dessas áreas e dos impactos por elas causados, proporcionando os instrumentos necessários à tomada de decisão quanto às formas de intervenção mais adequadas. O trabalho é todo personalizado para cada cliente.

 

O QUE É UMA ÁREA CONTAMINADA?

ÁREA CONTAMINADA é a área, terreno, local instalação ou edificação que contenha concentrações de substâncias em níveis acima dos naturais e que poderão comprometer a saúde humana, o meio ambiente ou outro bem.

A Lei Estadual nº 13.577/09 dispõe sobre diretrizes e procedimentos para a proteção da qualidade do solo e gerenciamento de áreas contaminadas.

 

COMO SE ESTABELECE UMA ÁREA CONTAMINADA

Em uma ÁREA CONTAMINADA, os poluentes ou contaminantes podem concentrar-se em sub superfície nos diferentes compartimentos do ambiente (sedimentos, solo, rochas materiais utilizados para aterrar os terrenos, águas subterrâneas, zonas não saturadas, paredes, pisos e estruturas de construção). Em suma, o termo ÁREAS CONTAMINADAS por vezes é usado para descrever a área onde há pelo menos uma suspeita de que a contaminação possa ser prejudicial aos seres humanos, água, edifícios ou ecossistemas.

 

O QUE É O GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS (GAC)

O GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS (GAC) é caracterizado por um conjunto de medidas que asseguram o conhecimento das características das áreas contaminadas e a definição de medidas de intervenção mais adequadas a serem exigidas, visando eliminar ou minimizar os riscos a que estão sujeitos à população e o meio ambiente e os impactos causados, proporcionando os instrumentos necessários à tomada de decisão quanto às formas de intervenção mais adequadas.

Com o objetivo de aperfeiçoar recursos técnicos e econômicos, a metodologia utilizada no GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS baseia-se em uma estratégia constituída por etapas sequenciais, em que a informação obtida em cada etapa é a base para a execução da etapa posterior.

ETAPAS DO GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS

O GERENCIAMENTO DE ÁREAS CONTAMINADAS é composto por diferentes etapas, que vão desde a identificação da contaminação, passando pela remediação da área, quando necessária, monitoramento da mesma e sua reabilitação, segue detalhadamente as etapas que são:

AVALIAÇÃO PRELIMINAR; INVESTIGAÇÃO CONFIRMATÓRIA; INVESTIGAÇÃO DETALHADA; AVALIAÇÃO DE RISCO; PLANO DE INTERVENÇÃO; REMEDIAÇÃO; MONITORAMENTO.

 

Com a Resolução CONAMA nº 420, de 28 de dezembro de 2009, o gerenciamento de áreas contaminadas tornou-se factível, com adoção de medidas que assegurem o conhecimento das características dessas áreas e dos impactos por ela causados, proporcionando os instrumentos necessários à tomada de decisão quanto às formas de intervenção mais adequadas. O gerenciamento visa a minimizar os riscos a que estão sujeitos a população e o meio ambiente, por meio de estratégia constituída por etapas sequenciais, em que a informação obtida em cada etapa é a base para a execução da etapa posterior. A Resolução também trata, com enfoque especial, sobre critérios e valores orientadores de qualidade do solo quanto a presença de substâncias químicas no solo. Os mesmos indicam as concentrações naturais de substâncias químicas presentes no compartimento ambiental, devendo os órgãos ambientais competentes dos Estados e Distrito Federal, obtê-los em até 4 anos da publicação da respectiva Resolução.

A SP Ambiental esta a disposição, entre em contato conosco e faça um orçamento sem compromisso: http://www.spqualidade.com.br/orcamento.htm

 

 



Copyright 2011 - SP Qualidade.